Páginas

15 de fevereiro de 2018

Do Amor... hoje na biblioteca

Do amor...
esta manhã, na sala de leitura da biblioteca da ESAF, poesia (as palavras dos poetas sobre o amor), cartas de amor (missivas de Fernando Pessoa a Ophélia), a ciência do amor (hormonas, feromonas e afins na bioquímica da atração), música, leituras... por alunos e professores, num momento de evocação do amor, da amizade, dos afectos... da riqueza literária que o amor convoca.
Belo momento de leituras inclusivas!
[Gratos a todos os aluno(a)s e professores que tão empenhadamente se envolveram nesta iniciativa.]

13 de fevereiro de 2018

Tertúlia na biblioteca: O caso do Banco do Minho - apresentação de livro

Na próxima sexta-feira (16.fev), pelas 10h05, na sala de leitura da biblioteca da ESAF, apresentação do livro: "Estamos pobres!" ( O caso do Banco do Minho), da autoria de Francisco Vieira da Silva.
[Abordar-se-á também um pouco da história do antigo "Banco de Barcellos"]
"Francisco Vieira da Silva nasceu e cresceu em Braga e desde cedo, por influência do pai, cultiva o gosto pela história de Braga e da Região. A vida profissional dedicada à contabilidade, ao que se aliou o gosto pela leitura e escrita, consubstanciou-se na publicação da primeira obra, em 2013: "Estamos pobres! O grito de silêncio de Braga em 1930" onde se retrata com rigor a história do Banco do Minho. A instituição bancária que foi uma referência nacional e que o decreto nº 19.583 de 13 de Abril de 1931 dissolveu, dando satisfação à engenharia financeira colocada ao serviço do poder de Salazar e transformando seis décadas de riqueza em miséria."
No dia 16 de fevereiro, pelas 10:05h, teremos oportunidade de conhecer o autor e a sua obra numa iniciativa dinamizada pelo alunos da turma 12P1 - Técnicos de Contabilidade.

Sejam bem vindos a esta tertúlia.

Na onda do amor, da amizade, dos afectos...

Na próxima 5.ª feira (15/02) >> sessão de leituras, música, representação da temática do amor (o que nos diz a literatura e a ciência?)

[gravura de fundo de Georg Schrimpf, pormenor de "Martha, lendo uma carta"]

Mais ecos da Semana da Internet Segura

Durante a Semana da Internet Segura, a biblioteca recebeu, na sala de leitura, uma interessante exposição de artefactos electrónicos de programação e robótica, oriunda do Clube de Programação e Robótica da Escola Sec. Alcaides de Faria, clube sob supervisão do professor de Informática, Rui Figueiredo. Durante aqueles dias, muitos foram os alunos que tiveram a oportunidade de não só observarem os diferentes robôs, como de constatarem, por via de demonstrações muito interativas, mecanismos de funcionamento e todo o trabalho de programação associado.

Sob o chapéu da segurança na Internet

Durante os dias em que decorreu a "Semana da Internet Segura" (de 5 a 9 de fevereiro), vários foram os trabalhos engenhosos e criativos, que alunos do 3.ºCiclo, sob supervisão dos seus professores de TIC e também de ESC, realizaram para assinalar a importância daquela quadra de maior acuidade reflexiva em torno da utilização da Internet. Teia mundial onde quase tudo se pode encontrar, mas também onde os perigos se escondem, seja numa rede social, num anexo de e-mail ou até em comportamentos menos cautelosos ou irresponsáveis.
Foi pois de cautela e responsabilidade, cientes de que a partilha é bem vinda, mas sempre sob o manto da responsabilidade cívica recíproca, que alunos dos 7.º C, D, G, 9.ºG materializaram os seus receios mas também os seus alertas para o uso da internet segura.
Aconteceu na biblioteca da ESAF!
[Parabéns e agradecimento aos alunos e respetivos professores por mais esta iniciativa em prol da literacia digital e informática, a par do compromisso cívico e cidadão]

Ecos do "Dia da Internet Segura" na BESAF

Na manhã do dia 6 de fevereiro, "Dia da Internet Segura", proporcionamos, na sala de leitura da biblioteca escolar da ESAF, uma sessão de sensibilização sobre segurança online. A Polícia de Segurança Pública - Escola Segura, na pessoa de um dos seus agentes, perante uma vasta plateia de alunos, abordou e sensibilizou para a necessidade de comportamentos e ações cada vez mais responsáveis no que toca ao uso das redes sociais e de outros aplicativos do mundo online. Por via de uma comunicação objetiva e eficaz, assente em texto, imagens e vídeos ilustrativos sobre diferentes temáticas e perigos que a rede também esconde, os alunos tiveram oportunidade de ouvir falar de diferentes tipos de riscos que, com uma utilização mais cauta e responsável, se podem evitar.
Na Internet sê seguro, cria e partilha com responsabilidade, faz da rede uma Internet melhor!

Ciência na biblioteca

É sempre um gosto receber nesta biblioteca escolar o Professor Luís Cunha, do Departamento de Física da Universidade do Minho, que, a convite da professora Pilar Cameselle Mendez, nos veio falar sobre o Tempo e a Relatividade Restrita. Assim aconteceu no dia 5 de fevereiro, pela tarde, na nossa sala de leitura, entre livros, imagens do incomensurável universo, fórmulas e pensamentos, menções ao incontornável Einstein, sem esquecer Newton, outros notáveis da Física, e até (até? - isso é coisa que se diga!) Mr. Feynman, perante um bom grupo de alunos e professores.
Velocidade, tempo, distâncias incalculáveis, universo em expansão, energia, massa, electromagnetismo, referenciais vários, enfim, o fascínio da Física pelas palavras e a veia comunicativa de Luís Cunha. Sempre bem-vindo.
Em prol da literacia científica.
Obrigado, Professor.

2 de fevereiro de 2018

Palestra sobre Relatividade...

Uma incursão nos domínios da relatividade do tempo, encurtamento de distâncias, simultaneidade... 
com o professor Luís Cunha, do Departamento de Física da Universidade do Minho.

Uma vez mais os leitores marcaram presença! CNL 2018

Na tarde de quarta-feira, na ESAF, foi dia de realização de provas do Concurso Nacional de Leitura, 1.ª fase – 2018. Mais de uma centena de alunos do 3.º Ciclo e Ensino Secundário prestaram provas de leitura e escrita.
Parabéns aos alunos participantes e agradecimento aos professores e outros agentes educativos que, de forma relevante, contribuíram para a concretização de mais uma edição deste concurso nacional em prol da leitura, da escrita e do gosto pelos livros.
Logo que conhecida a decisão do júri corretor de ambas as provas, serão divulgados os nomes dos alunos selecionados para a fase seguinte deste concurso. 

22 de janeiro de 2018

Os homens nunca saberão... apresentação de livro

"Os homens nunca saberão nada disto", romance de Pat R, (nome artístico de Patrícia Ribeiro) foi apresentado hoje, na sala de leitura da biblioteca da ESAF, no decurso de duas sessões que envolveram cerca de quatro turmas da área de artes.
Pat R é uma jovem autora, com formação na área de Estudos Artísticos e influências várias, desde logo da cultura anglo-americana, que neste romance, de cunho muito sui generis, a que se junta a ilustração de diversos artistas, como também a música rock, nos narra a história de uma família, com origem na Califórnia, desde os anos 60 até ao futuro.
Numa intervenção bem fluente, a autora cruzou literatura com artes gráficas e música, chamando a atenção para os detalhes gráficos e simbólicos de cada um dos capítulos (espaço, tempo e personagens) que a obra convoca.

5 de janeiro de 2018

"Um Olhar Especial no Figurado" em exposição na BESAF

A sala de leitura da biblioteca da Escola Secundária Alcaides de Faria tem, por estes dias e até 12 de janeiro, uma imaginativa e criativa exposição de artefactos ligados ao imaginário iconográfico artesanal da região. Não se espante pois se, em busca de livros, de uma publicação periódica, de um local para estudo e leitura, ou do acesso à rede internet... der de caras também com uma multicolor representação de um casal de músicos, a figuração dos tradicionais santos populares, inusitadas cabeças de galo, animados músicos num coreto, dançarinas do Minho, cabeçudos ou um gigantone, máscaras do "mafarrico" ou até, surpreenda-se, um casal de diabos!
Pois acaba de entrar no fabuloso mundo do "Figurado", património cultural material e imaterial da nossa região, criado pela imaginação e criatividade do artesanato local e, nesta exposição, recriado (com materiais que não o tradicional barro) pelos utentes do Centro de Atividades Ocupacionais (CAO) da APAC (Barcelos).  A mostra, designada "Um Olhar Especial no Figurado", é composta por uma variedade de peças que recriam, por via de uma "nova abordagem plástica", figuras de um quotidiano rural e vivencial que não se fecha ao imaginário nem tampouco ao fantástico, tão presentes na mundividência das tradições, ritualizações e crenças das gentes, que os artesãos da região tão bem souberam ler, interpretar e expressar.
Obra dos utentes do CAO da APAC, sob supervisão de uma responsável pela educação artística e de acordo com objetivos de inclusão educativa, as peças ora expostas (em pasta de papel e outros materiais recicláveis) são bem a expressão artística daquelas outras que (os utentes do centro) tiveram a oportunidade de observar e analisar em visitas ao Museu de Olaria, assim como pelos contactos com a artesã: Júlia Côta.
Para si que é membro desta comunidade educativa ou elemento da comunidade envolvente, este é um momento para apreciar estes trabalhos que convocam a tradição e a identidade etnológica como bens culturais.
Fica o convite. Apareça!

[Gratos à APAC - CAO pela cortesia de fazer chegar até nós esta exposição]

20 de dezembro de 2017

Boas Festas

A equipa da biblioteca escolar da ESAF deseja a todos os seus leitores / utilizadores e demais membros da comunidade educativa um Bom Natal e um novo ano pleno de ventura, com muitas e boas leituras!

Encontro com o autor Pedro C. Freitas

Perante uma ampla plateia de leitores que lêem os seus livros, muitos deles, leitores e leitoras, admiradores entusiastas (que atentos e com boa disposição o seguiram), Pedro C. Freitas veio conversar sobre a coragem de falhar, falhar com estilo e sempre melhor, aprendendo algo com isso. No passado dia 14, na biblioteca, numa sessão bem comunicativa.

10 de dezembro de 2017

No 69.º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos

Hoje celebra-se o Dia Mundial dos Direitos Humanos. A 10 de Dezembro de 1948, a Assembleia Geral da Nações Unidas proclamava a Declaração Universal dos Direitos Humanos. Um documento matricial de 30 artigos onde se defende a dignidade humana. Volvidas quase sete décadas, o que nos cabe ainda observar é que a dignidade humana parece ter muito pouco valor em tantas partes do planeta: guerras que se mantêm, fome que ainda grassa, sobretudo em África e zonas de conflito, crianças abandonadas sem qualquer proteção, famílias que fogem das zonas de guerra, tráfico de humanos, miséria moral e desigualdade, tratamento desigual na justiça... 
Importa pois lembrar e pugnar sempre, junto dos jovens, nas escolas, nos locais de formação, em centros cívicos, pela importância daquilo que representa cada artigo desta declaração (D.U.D.H.). 
Na passada quinta-feira (7/12), num espaço da escola, lembramos mais uma vez não apenas a data da proclamação da Declaração Universal dos Direitos Humanos (que hoje se comemora), mas o teor do seu alcance e a necessidade de por ela lutarmos. Difundir o respeito pelos direitos humanos é um desiderato educativo, mas também uma necessidade que se impõe a todos e a cada um. Conhecer os nossos direitos sem esquecer que somos também sujeitos de deveres.
Assim aconteceu na ESAF... maratona de cartas da Amnistia (que ainda decorre), música e poesia alusiva ao momento e, no final, uma largada de balões (30), tantos quantos os artigos da D.U.D.H. 

Ecos da Semana da Ciência III

A manhã de quinta-feira, 23/11, foi de espetáculo. Verdadeiro espetáculo! na biblioteca da ESAF.
Sabia que? assim se designou o espetáculo de variedades (levado a cabo por alunos - muitos e talentosos -, sob supervisão da prof.ª Madalena Pinto) que preencheu de música, excelentes vozes, danças e tropelias várias, apresentadores trajados a rigor, "gags" de efeito cómico brilhante, poesia (sim, claro) de Gedeão, mas também, vejam lá, de Mário Henrique Leiria, e tantos outros momentos hilariantes, tendo a ciência como protagonista maior... que preencheu, dizíamos, a sala de leitura da biblioteca da ESAF repleta de alunos e de alegria, muita alegria.
Mas quem disse que a ciência teria que ser uma coisa muito, muito sisuda? Afinal os cientistas também se divertem, não é assim senhor Einstein?
Gratos à grande trupe de alunos que, com talento e boa disposição, alegraram a nossa manhã; ao professor Paulo Teixeira e o seu Clube de Música e ainda, com a devida vénia :) à professora Madalena Pinto (de Física e Química), que tão empenhadamente, não só colaborou com a biblioteca da escola como mostrou, mais uma vez, que a ciência pode e deve ser divertida.
A repetir, caros alunos, a repetir!